Segurança contra Incêndio

Sistemas de compartimentação e revestimentos contra incêndio

Aplicações especiais nas lajes dos pisos em madeira (reabilitação de casas nos centros históricos), para evitar propagação de incêndios e ruído entre pisos, oferencendo:

  • Proteção contra incêndios;
  • Correção acústica;
  • Isolamento térmico;
  • Controlo de condensação

Condutas auto portantes anti fogo

Condutas autoportantes de ventilação e desenfumagem, horizontais e verticais, resistentes ao fogo, construidas com placas de magnésio/silicato, oferendo:

  • Proteção contra incêndios;
  • Facilidade de construção, evitando forras mecânicas;
  • Isolamento térmico;

Sistemas automáticos e dispositivos autónomos de deteção de incêndio e gases

O sistema automático de detecção de incêndios equipado com dispositivos detectores tem vantagens sobre a detecção humana por normalmente ser mais rápida, poder exercer-se simultaneamente sobre muitas áreas ou espaços e ainda, poder exercer-se em locais não acessíveis às pessoas.

Esta detecção por norma é supervisionada por uma central que, em caso de localização de um foco de incêndio ou alarme confirmado (actuação de uma botoneira manual), dará os alarmes para os quais está programada, podendo ainda efectuar algumas funções:

  • Transmitir o alarme á distância;
  • Efectuar uma ligação telefónica aos bombeiros;
  • Fechar ou abrir portas;
  • Parar maquinas, abrir exaustores, controlar elevadores;
  • Fazer iniciar o funcionamento de sistemas de extinção fixos;
  • Outras funções mediante as características do edifício protegido.

Sistemas e dispositivos de controlo de fumo

Aquando da ocorrência de um incêndio são libertados produtos de combustão, dos quais fazem parte fumos e gases quentes. Estes produtos de combustão são os grandes responsáveis pela maioria das perdas de vidas humanas durante os incêndios urbanos e florestais.

No âmbito da segurança contra incêndio em edifícios, os sistemas de controlo de fumo têm como objetivo promover a libertação para o exterior do fumo e dos gases tóxicos ou corrosivos, de modo a reduzir a contaminação e a temperatura dos espaços e a manter as condições de visibilidade necessárias à evacuação segura dos edifícios.

Sistemas de extinção por água

Os Sistemas de Extinção Automática por Sprinklers são sistemas que utilizam como agente extintor a água e que têm a capacidade de detetar e extinguir/controlar um foco de incêndio, na sua fase inicial, de forma automática, isto é, sem que exista necessidade de intervenção humana.

São constituídos por uma reserva adequada de agente extintor, neste caso água, que é ligada permanentemente a uma ou mais redes de sprinklers fixos.

A reserva de água é assegurada através de um depósito privativo do serviço de incêndio e de uma central de bombagem, que devem estar ambos em conformidade com os requisitos aplicáveis do Regulamento Técnico de Segurança contra Incêndio em Edifícios (Portaria nº 1532/2008, de 29 de dezembro).

Sistemas de extinção automática por agentes distintos da água e água nebulizada

Os sistemas de extinção automática por agentes gasosos ou água nebulizada podem ser accionados manual ou automaticamente. Neste último caso os sistemas são controlados por Sistemas Automáticos de Deteção de Incêndios (SADI). Estes sistemas são constituídos essencialmente por detetores capazes de identificar uma situação de incêndio, por uma Central de Incêndio que analisa os sinais provenientes dos detetores e procede aos comandos necessários, e por alarmes sonoros que permitem avisar os ocupantes do espaço acerca da situação de incêndio. Os detetores são instalados no espaço a proteger e quando identificam a ocorrência de um incêndio, enviam um sinal para a Central de Incêndio. Esta aciona o sistema de extinção automática, sendo então iniciada a libertação do agente extintor gasoso nas áreas afetadas.

Normalmente os sistemas de extinção de incêndios por estes agentes são constituídos pelos seguintes elementos:

Sistema de Armazenamento: é constituído pelos recipientes que contêm o agente extintor e pelas válvulas que asseguram que a descarga deste acontece dentro dos limites estipulados.

Tubagens e Acessórios: fazem a ligação entre o sistema de armazenamento e o compartimento que necessita de proteção. São constituídos por materiais não combustíveis.

Difusores: descarregam e distribuem o agente extintor no compartimento que protegem.

Sinalização de segurança

A sinalização de segurança tem por objectivo chamar a atenção das pessoas,
de forma rápida e inequívoca, para as situações que, nos espaços onde elas
se encontram, comportem riscos para a sua segurança.
A sinalização de segurança deverá existir em todos os locais de trabalho,
qualquer que seja a actividade, para abranger quer os trabalhadores quer
todos aqueles que temporariamente aí se encontrem (ex.: visitas,
fornecedores, prestadores de serviços externos), mas também nos locais que
habitualmente se encontram abertos ao público.

Pedir Informações